segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

O Segredo Nunca Falha


Para quem não sabe, eu vivo em um prédio onde não há a menor infra-estrutura para pequerruchos. (crianças,para quem não sabe).
Sim, eu fiz isso de propósito! Apartamentos de 50 metros quadrados de área útil. Não há playground. Não há nada que estimule uma família a vir adquirir um imóvel neste local. Aqui é um prédio para solteiros, casais sem projetos de reprodução, divorciados e gays. Ou seja, meu público predileto, embora incomode um pouco porque o pessoal exagera um pouco nas festas e na zona. Na verdade, eu só acho ruim porque trabalho feito uma louca e não consigo fazer o mesmo.Pois hoje, domingão, desci para a piscina do prédio para aproveitar a tarde agradabilíssima de sol. Estava lá apenas um rapaz, estendido na cadeira, a desfrutar da leitura de um livro. Sentei na cadeira e dei início às atividades de relaxamento, ou seja, fazer nada. Tudo parecia perfeito. Mas durante rápidos 15 minutos.Algum morador teve a infeliz idéia de convidar um casal para vir desfrutar a piscina daqui. O casal, para meu desespero, trouxe suas duas criancinhas, suas bóias e afins. Todos começaram a fazer farofa do meu lado. E, é claro, as lindas criaturinhas começaram a berrar. Porque TODA criança berra? Deviam fazer um estudo comportamental sobre isso.Por um lado, descobri que o prédio autoriza, sim, a presença de convidados na piscina. Deve ser porque quase ninguém usa aquela maravilha. Mas cazzo, precisa ser uma família inteira, com criança pequena, e bem na hora em que EU estou lá?"O Segredo nunca falha", pensei eu. E cheia de razão!O rapaz do livro, muito provavelmente um gay enjoado que tem horror a cenas de família feliz, se encheu daquela farofa, berraria e afins, pegou o livro e foi-se. Acho que ele é dos meus, definitivamente! Gostei dele.
Fiz o mesmo 10 minutos depois. Após presenciar uma das meninas literalmente se agachar para mijar na piscina. E todo mundo, é claro, conversando e não esboçando a menor reação. Afinal, naquele mundinho de merda deles, isso deve ser absolutamente normal.
Em horas assim, eu adoraria ser da famiglia Corleone

6 comentários:

Ricardo Rayol disse...

nada é tão ruim que não possa piorar rs.

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda
Mas,sem radicalismos,né linda?Há crianças educadas,depende dos pais...vc vai ver..rs

Bjs

Rui Carlo disse...

Realmente este post tá barra pesada com a gurizada e família, se não tivéssemos conversado sobre isso antes pensaria que você "acharia Herodes natural"!! (Há há) Que bom ue vc voltou com se humor...

Ulisses disse...

Cuidar de criança é, realmente, uma arte... e um saco. Só aqueles que tivessem um bom background e fossem bem preparadas devia tê-los. Pena que qualquer pérrapado tem e larga elas no mundo fazendo merda. Vcs dois, moradores, que queriam paz, não a tiveram. Fala isso na próxima reunião do síndico.

Liz / Falando de tudo! disse...

Sao coisas aque acontecem...mas a gente nunca espera que aconteça com a gente!! rs...rs
Ja experimentou usar a piscina durante a semana??
Minha linda muito obrigada pela força em relaçao a doença de minha irma, e obrigada por me visitar!

Anne Baylor disse...

kkkk
Que comédia..
O meu condomínio tem o mesmo perfil que o seu..
Só que com um agravante: Não tem piscina!!!!! kkkkkkkkk
Ai ai..
Tá vendo gata, tem gente que tá pior que vc.. Ou melhor.. Sei lá.. Pelo menos não tem desagradáveis crianças com seus pais mal educados fazendo xixizinho [sim, pq xixi de criança nao fede nem nada né?? rsrsrs], na piscina!!!