segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Um ídolo também chora...



Na semana passada , o choro de dois ídolos me chamaram atenção:Guga e Ronaldo.
Confesso que fiquei emocionada!E imaginei como é triste presenciar a dor de um ídolo.Neste momento também ficamos mais vulneráveis e pobres ,pois sem querer pensamos :"se ele, que era aquele que tudo supera está chorando,que será de mim,pobre mortal?"
O ídolo é para nós o inatingível,que está entre Deus e o humano,nos mostrando um caminho difícil de se conseguir ,mas que ele conseguiu e que eleva a todos nós.Por isso a euforia das torcidas ,a alegria dos fãs e o grito de revolta quando os ídolos não conseguem agir dentro das espectativas.
Foi triste ver Guga chorar ao se despedir das quadras,dizendo:Não posso mais!E mais tarde ,em entrevista, dizer que os brasileiros tratam mal os seus ídolos,que eles precisam matar um leão por dia para continuar a ser aplaudido.E,quando param,são esquecidos.Triste,não?
Mais triste foi ver Ronaldo no chão chorando ,talvez não tanto pela dor do joelho,mas pela certeza que o ídolo estava terminando uma carreira e que o tal leão,a que Guga se referia,para ele, estaria solto para sempre.
Pois é,com certeza o sucesso e o dinheiro não garantem a eterna alegria e felicidade dos seres que se tornam simples mortais depois de já terem sido ídolos!

4 comentários:

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda
Irado este seu texto...tb fiquei com muita pena dos dois,mas não tive a capacidade de colocar desse jeito....matar um leão por dia ...!
ainda creio que o Ronaldo ,psicologicamente ainda esteja pior que o Guga,haja visto ele ter sofrido um revés atrás do outro...
Que Deus proteja os ídolos!
bjs

Ricardo Rayol disse...

eu sou pragmático mas com a grana que ele tem no bolso eu até chorava.

Rui Carlo disse...

O Ronaldo fraturou agora o outro joelho... caraca!!
Tenho um clássico: "Sangue e areia", com Antony Queen com 20 anos de idade e Rodolfo Valentino... no final do filme um toreiro morre na arena - Queen diz: - Este touro é um assassino!! e o treinador dos toureiros, ouvindo a turba da torcida em alaridos frenéticos pedindo outro toureiro, diz: - Não, eles (se referindo ao público) é que são os assassinos....
Muitos assistem Formula 1 para ver os acidentes.
Mas como diz o adágio: 99 não é 100

Fatima Gama disse...

É triste mesmo ver um ídolo reconhecer suas limitações, o legal é saber parar na hora certa, eles estão de parabéns por saberem, alguns ainda insistem e acabam se queimando, agora lembre do ator Rubens de Falco (que morreu semna passada), sumiu das telas por um bom tempo e agora fiquei sabendo que ele queria ser lembrado pelos grandes papéis, e será mesmo, cada um sabe a sua hora!